Escolha uma Página
Sobre

O projeto

O PortCast é uma plataforma de aprendizagem que tem como objetivo disponibilizar podcasts com exercícios, em Português Europeu e Português do Brasil. É uma ideia de Catarina Stichini, professora de Português para Estrangeiros há mais de dez anos.

No PortCast seguimos o Acordo Ortográfico de 1990. Os textos que seguem a ortografia anterior ao Acordo estão devidamente assinalados.

A quem se destina

O PortCast destina-se  a todos os interessados em desenvolver o seu português, de forma autónoma e divertida, ao seu próprio ritmo, onde e quando quiserem!

Se é professor de português, o PortCast pode ser útil como bolsa de recursos didáticos atuais, tanto na variante portuguesa (PE) como na variante brasileira (PB). Tem alunos de uma variante diferente da sua? Ouça os nossos PortCasts!

Redes sociais

Facebook

Links, novidades, eventos.

Twitter

Uma palavra/imagem por dia.

Pinterest

Sugestões dos nossos colaboradores.

YouTube

Os nossos filmes.

RSS

Saiba o que fazemos quando o fazemos!

A equipa

Catarina Stichini

Paixão pelo Ensino
Nasci em Lisboa, cidade a que regresso sempre e onde comecei a ensinar português aos 21 anos. Desde então, já ensinei pessoas de várias faixas etárias e com diferentes origens, em todos os níveis de ensino, com fins profissionais e para reabilitação social. Em 2006 fui para o Chile ensinar português, ao serviço do Instituto Camões. Foi aí que me deparei com a dificuldade em encontrar material adequado aos meus alunos e pensei em criar o PortCast, pela primeira vez. Fui depois para Estocolmo, na Suécia, onde vivo com o meu marido e o meu filho. Fascinam-me as pessoas e as línguas, e adoro viajar. Pode ver o meu currículo detalhado aqui.

Telma Rodrigues

Fascínio da lusofonia

Nascida e criada no Porto, no início de 2015 decidi alargar horizontes e entrar numa nova aventura ao abrigo do programa Erasmus. Aterrei na Suécia em agosto desse ano para finalizar o mestrado em ensino de português na Universidade de Estocolmo. Além do trabalho na universidade, ocupo o meu tempo com mais aulas de português, o festival de cinema – FRAMES, e com tantos outros projetos para miúdos e graúdos, sempre a apostar na divulgação da minha língua e cultura.
Vivo numa correria, mas de coração cheio!

Rosário Carvalhosa

Dedicada à língua portuguesa
Sempre me dediquei à cultura e língua portuguesa quer no Ministério da Cultura quer em jornalismo e comunicação social, em Moçambique e em Portugal. Como assessora e adjunta dos presidentes das Câmaras de Loures e Cascais, além de escrever textos oficiais, fui responsável por revistas de ambas as autarquias, pela página da internet da Câmara de Loures e pelo contacto com vários museus estrangeiros.
Fiz cursos e estudei outras línguas, no entanto só escrevo e falo corretamente português. Já na reforma, publiquei um conto e continuo a dedicar-me à língua portuguesa.

Marta Costa

Sorria, você está aprendendo!
Professora de Português para Estrangeiros há 30 anos com um pé em Portugal, a cabeça no Brasil e o coração africano, tenho experiência em dramaturgia, uso de música no ensino da língua e colocação de voz. Um dos meus objetivos no ensino é tornar a aprendizagem alegre e divertida. Ensinar é um prazer constantemente renovado quando me deparo com os resultados dos meus alunos. Meus interesses são, além disso, o teatro, a literatura e a música.

Vera Guita

Ensinar ensina-nos
Nasci em Montemor-o-Novo, em 1980. Licenciei-me em Línguas e Literaturas Modernas, pela Universidade Nova de Lisboa. Foi ainda na capital que trabalhei na Escola Alemã, mas um programa de mestrado fez-me regressar ao Alentejo. Até 2011, lecionei em escolas do 1º ao 3º ciclo, e em escolas de música. Nesse ano, partir para a Suécia foi uma aventura com objetivos que só o tempo foi revelando. Hoje sou professora de Inglês numa escola secundária em Västerås, e a vontade de explorar a transversalidade de várias áreas permanece na minha forma de acreditar no ensino.

Gabriella Teixeira

Encantamento pelas histórias!
Brasileira, de São Paulo, mudei para a Suécia faz 7 anos e trabalho como professora de Português Língua de Herança em Botkyrka e Estocolmo. Sou formada em Comunicação Social e sigo estudando diariamente. Tenho um grande amor pela língua portuguesa.
Acredito na arte da contação de histórias como uma ferramenta essencial e divertida para incentivar o aprendizado da língua. Em 2015, iniciei um projeto de contação de histórias em português, nas bibliotecas de Estocolmo. Na minha mala de histórias incríveis, tenho diversas obras da literatura infantojuvenil de autores do mundo todo. Venho aqui convidar vocês a embarcar neste fantástico Cantinho da história na Suécia.

Ricardo Namora

Ricardo Namora

A brincar também se aprende

Fui percussionista, poeta, ator amador, jogador profissional de futebol, detetive privado, candidato autárquico, jornalista e professor. Portei-me sempre bem na escola e só dei problemas à minha mãe já na idade adulta. Tenho dois comportamentos obsessivos: lavar as mãos e limpar o écran do telemóvel. Publiquei 5 livros, que se venderam muito pouco. Gosto de futebol, de livros e de um milhão de outras pequenas coisas. Atualmente divido o coração, e a vida, entre o Calhabé (um pitoresco bairro de Coimbra) e Estocolmo. Tenho saudades da família, da namorada, dos amigos e do cão, mas compenso essa nostalgia comendo pão com manteiga Smör e andando de bicicleta.

Tânia Correia

Um pin vale mil palavras

Nasci em Lisboa e formei-me em Ciências. Sou uma pessoa bem disposta e adoro dar uma boa gargalhada. Vivo na Suécia desde 2014 e aqui o meu grande desafio é aprender sueco. Tenho um dom especial para inventar novas palavras e o português parece-me uma excelente língua para isso, mas detesto erros. Fazem-me brotoeja… Por falar em brotoeja, sabem o que significa? Vejam as minhas dicas no Pinterest!

Jorge Reis

Comunicação é vida!
Nascido e criado no Rio de Janeiro, percebi cedo que a comunicação é uma arma poderosa. Com um pé nas artes dramáticas e o outro nas letras, decidi me especializar na segunda, minha maior paixão e escrever contos com finais inesperados e livros didáticos divertidos. Entre outras paixões tenho a ópera, a fotografia, e as viagens. Ah, as viagens! Como aprendemos com elas!
Recentemente publiquei meu primeiro livro voltado ao público que deseja complementar seus estudos em Português como Língua Estrangeira, Os Destinos de Gabriel.
Atualmente leciono Português como Língua de Herança para crianças e jovens e Português como Língua Estrangeira para adultos, assim como espanhol em escolas suecas.

Cíntia Nunes

Kung Fu Designer
Sou uma designer apaixonada e otimista que vibra com novos desafios. Tirei Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes (Lisboa) e o meu 5º ano foi feito em Milão ao abrigo do programa Erasmus. Sempre gostei de ser freelancer part-time e após vários anos a trabalhar para outras empresas ao mesmo tempo que fazia freelance, decidi que o part-time precisava de passar a full-time. Estava na hora de criar os meus projetos e tornar os sonhos reais. Em 2013, eu a Ana Luisa criámos a Giggles, uma loja on-line com produtos em torno da fotografia e em 2014, criei a Vint3, com o meu informático favorito e marido, Sérgio Santos. Para além do design, adoro desporto.

Gonçalo Abalada

Luz, som, ação!
Nasci em Oeiras em 1983, e cresci junto à costa, tendo sido mais criado pelo mar do que pelo rio. Filho de pais viajantes, desenvolvi desde cedo o fascínio pela descoberta de culturas diferentes. O surf e a música sempre estiveram presentes entre os ensaios arquitetónicos que marcaram os meus anos de estudo de arquitetura, antes de ter iniciado a minha experiência profissional em Itália. De regresso a Portugal, mantive a atividade como arquiteto até ter decidido viajar para a Suécia, em 2013, para aprofundar conhecimentos sobre luz. Em Estocolmo encontrei um contexto artístico fértil, de onde nasceram projetos musicais que mantenho atualmente em paralelo com a arquitetura.

Filipa Simões Freitas

Wanderlust Designer
Designer de formação mas não me lembro bem quando tive esta vontade de ser designer mas sei que quando escolhi, escolhi com toda a certeza. Ainda não tinha terminado a licenciatura de Design de Comunicação e já estava a trabalhar numa gráfica onde sujei as mãos com tintas, cores e muita aprendizagem. Tirei uma pós-graduação em Marketing & Business Intelligence o que me alargou os horizontes e despertou-me para a comunicação online. Em 2013 lancei-me oficialmente como freelancer e nasceu a Lance Collective. Um espaço onde trabalho com outros freelancers e onde somos acima de tudo livres para criar.

Catarina Bandeira

Lisboa, 1991. Sou, por influência do meu pai, artista plástico e fotógrafo, desde muito cedo apaixonada por Fotografia, tendo concluído a Licenciatura em Fotografia da Universidade Lusófona em 2015. Após estágio na Agenda Cultural de Lisboa, entrei ainda nesse ano ao serviço do Estúdio Fotográfico Studio8A. Aqui realizei trabalho de estúdio, fotografei eventos e orientei workshops de fotografia e Photoshop.
Enquanto fotógrafa independente acredito que fotografar consiste em esperar o momento certo, a luz que se insinua, o olhar que persiste, o silêncio, as coisas que só eu vejo e ouço de uma forma que me é particular. Na Fotografia como na vida, cresço na expectativa desses momentos.

Manuel Falcão Malzbender

Comunicar é traduzir

Sendo filho de um alemão e de uma portuguesa, a mediação entre mundos e formas de pensar diferentes foi para mim desde sempre uma maneira de ser. Depois de terminar o curso, decidi experimentar o meu outro país e mudei-me de Berlim para Lisboa, onde tenho trabalhado em várias áreas, todas elas ligadas às línguas e à cultura.
A vantagem de me conseguir expressar em mais do que uma língua tem sido determinante para o meu percurso e uma chave para muitas portas.
Além disso descobri, quando era ainda adolescente, um outro idioma, compreendido em qualquer parte do mundo: a fotografia.

icon 38 px

Ouça PortCasts grátis
num ritmo lento

icon 38 px

Ouça PortCasts num ritmo normal
com glossário e exercícios

icon 38 px

Ouça PortCasts completos
em pacotes predefinidos

Pin It on Pinterest